Irã diz que 'haverá graves consequências' caso EUA quebrem acordo nuclear

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

05 de maio de 2018.

 

Em meio a alegações do presidente dos EUA sobre uma possível retirada do acordo nuclear do Irã e propostas para renegociá-lo, o Irã rejeitou o lançamento de novas negociações, afirmando que haveria graves consequências se os EUA quebrassem o acordo.

"Este é um acordo internacional… e certamente temos a capacidade de derrotar seu bullying", disse Ali Shamkhani, secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã, em declarações transmitidas pela televisão estatal iraniana.

O funcionário questionou as declarações de Trump sobre a revisão do acordo.

"Você está dizendo que não aceita algo que foi criado sob o último presidente e deve ser mudado", disse Shamkhani, dirigindo-se a Trump. "Quem, então, garante que se algo for feito com você, o próximo presidente não virá e se recusará a aceitá-lo?"

Trump criticou repetidamente o acordo nuclear iraniano, formalmente conhecido como Plano de Ação Compreensivo Conjunto (JCPOA), chamando-o de "o pior negócio" de todos os tempos. Mais recentemente, o presidente dos EUA ameaçou retirar os Estados Unidos do JCPOA se não fosse emendado, recusando-se a estender o alívio das sanções dos EUA para o Irã.

A chanceler alemã Angela Merkel e o presidente francês Emmanuel Macron discutiram a questão com Trump durante suas respectivas visitas a Washington; no entanto, o presidente dos EUA disse que ele poderia parar de dispensar as sanções em 12 de maio, quando o próximo prazo para continuar o acordo expira.

Por sua vez, o presidente iraniano Hassan Rouhani advertiu Washington a permanecer no acordo nuclear com Teerã, prometendo que de outra forma haveria "graves consequências".

Em 14 de julho de 2015, a UE, o Irã, bem como a Rússia, China, França, Reino Unido e Estados Unidos, mais a Alemanha, também conhecida como grupo de países P5 + 1, assinaram o JCPOA, que garante a natureza pacífica do Programa nuclear do Irã. O Irã prometeu não desenvolver ou adquirir armas nucleares em troca do cancelamento de sanções impostas contra o país.

Fonte: Sputnik

https://br.sputniknews.com/oriente_medio_africa/2018050511148895-ira-eua-acordo-nuclear/

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||