Irã anuncia nova arma "contra EUA e Israel"

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

19 de agosto de 2018.

 

O Irã anunciou que revelará nesta semana um novo caça a jato e aprimorará suas defesas antimísseis, para enfrentar ameaças de Israel e dos EUA, afirmou neste domingo (19/08) a agência de notícias iraniana Tasnim, citando o ministro da Defesa do país.

"Nossa principal prioridade é a nossa capacidade de mísseis e devemos aumentá-la, considerando os esforços do inimigo em defesa contra mísseis", disse Amir Hatami, em entrevista à televisão na noite de sábado, segundo a Tasnim.

Ele acrescentou que um novo caça "voará no Dia Nacional da Indústria de Defesa", celebrado na próxima na quarta-feira.

O Irã revelou em 2013 o que afirmou ser um novo caça a jato, chamado Qaher 313, mas na época alguns especialistas expressaram dúvidas sobre a viabilidade da aeronave.

A força aérea funcional do Irã é composta de apenas algumas dúzias de aeronaves de ataque, de fabricação russa e velhos modelos defasados produzidos nos EUA, adquiridos antes da revolução iraniana de 1979.

Hatami disse que o programa de defesa foi motivado pelas lembranças dos ataques com mísseis sofridos pelo Irã durante sua guerra de oito anos com o Iraque, na década de 1980, e pelas repetidas ameaças de Israel e dos Estados Unidos, que afirmaram que "todas as opções estão sobre a mesa" nas relações com o Irã.

"Aprendemos na guerra (Irã-Iraque) que não podemos confiar em ninguém além de nós mesmos. Vimos que, onde quer que não sejamos capazes, ninguém terá piedade de nós", disse ele. "Nossos recursos são limitados e estamos comprometidos em estabelecer segurança a um custo mínimo”, frisou. "Atualizamos nossos mísseis de acordo com as ameaças e ações de nossos inimigos, como um meio de dissuasão e para dar uma resposta esmagadora ao inimigo", acrescentou.

Hatami ressaltou que o rival regional, a Arábia Saudita, "tem o maior orçamento militar do mundo depois dos EUA e da China, enquanto o nosso orçamento de defesa é limitado". "O que qualquer nação com tal situação e passado faria em nosso lugar?", disse.

O comandante da Marinha iraniana, Hossein Khanzadi, informou no sábado que "testes costeiros e marítimos do sistema Kamand de defesa de curta distância foram concluídos com sucesso” e disse que este sistema "foi montado em um navio de guerra e será montado em um segundo navio em breve", segundo a agência de notícias semioficial Tasnim.

A Guarda Revolucionária do Irã afirmou no início do mês que realizou jogos de guerra no Golfo, com o objetivo de "enfrentar possíveis ameaças" dos inimigos.

O Comando Central das Forças Armadas dos EUA disse ter detectado aumento da atividade naval iraniana, estendendo-se até o Estreito de Hormuz, uma via estratégica para exportação de petróleo que o Irã ameaça bloquear.

Fonte: DW

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||