Humanidade corre risco de suicídio, diz Papa sobre arma nuclear

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

30 de outubro de 2017.

Após o Vaticano negar que o papa Francisco estaria trabalhando para mediar a crise entre os Estados Unidos e Coreia do Norte, o Pontífice disse nesta segunda-feira (30) que "a humanidade corre risco de suicídio" fazendo referência ao uso de armas nucleares.

Durante visita a sede do Dicastério para o Desenvolvimento Humano Integral, a subsecretária Flaminia Giovanelli, afirmou à rádio Vaticano, que ao falar sobre armas nucleares, a declaração de Francisco foi repleta de "palavras muito fortes".

"O papa ressaltou novamente, algo que faz habitualmente, o fenômeno do comércio das armas. Ele reiterou a denúncia desse comércio que estimula e sustenta esse conflitos, que não são surtos, mas, sim uma guerra real", acrescentou Giovanelli.

Para Jorge Mario Bergoglio, "a amaeça que, infelizmente, esteve presente há décadas, mas às vezes se torna mais aguda na atualidade", é um risco ao "suicídio da humanidade", finalizou a subsecretária do Dicastério.

Fonte: ANSA

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||