Houthis: nós não disparamos contra Meca… Arábia Saudita provoca mundo islâmico contra nós

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

28 de outubro de 2016.

 

Um dos chefes do grupo de houthis no Iêmen, Ali Al-Omrani, declarou à Sputnik Árabe que a Arábia Saudita mente sobre o míssil balístico, interceptado pelas forças de Riad, que supostamente foi lançado contra a cidade de Meca por parte dos iemenitas.

Segundo Ali Al-Omrani divulgou à Sputnik, a Arábia Saudita por via destas declarações tenta convencer o mundo islâmico que os houthis são maus, ameaçando-o com a falsa intenção dos iemenitas de destruir a cidade santa.

"Nós lançamos um míssil contra o aeroporto Rei Abdulaziz em Jidá e ninguém conseguiu interceptá-lo. O míssil seguidamente atingiu o alvo perto do aeroporto e causou danos e os próprios militares emitiram a respectiva declaração. Por isso a Arábia Saudita não interceptou nenhum míssil sobre Meca", declarou à Sputnik.

Segundo o entrevistado Ali Al-Omrani, atualmente o lado de Riad tenta agora usar o ocorrido para minar a reputação dos houthis. Além disso, segundo ele, Riad tenta fazer o mundo crer que os houthis, que são muçulmanos iemenitas, adoram um deus diferente, e que até mesmo “conduzem uma guerra contra o islã”.

Segundo um dos chefes do grupo, esta notícia falsa estava sendo preparada há muito tempo e planejada com muito cuidado.

"A prova disso é a seguinte: vários dias atrás o Reino do Bahrein condenou o possível ataque de nossa parte contra Meca, inventando um conto de que este ataque seria uma ofensa aos sentimentos religiosos de todos os muçulmanos. Embora eles saibam perfeitamente que nós, como muçulmanos, nunca nos permitiríamos disparar contra a [mesquita] santa Kaaba. Nós só disparamos contra o aeroporto de Abdulaziz, em outra cidade, e atingimos o alvo."

De acordo com a Agência de Imprensa Saudita (SPA), o incidente em questão ocorreu na noite da última quinta-feira, 27. O míssil teria partido da província iemenita de Saada e sido destruído a pouco mais de 60 quilômetros de Meca.

Fonte: Sputnik

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||