Exército norte-coreano simula ataque à sede presidencial da Coreia do Sul

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

25 de março de 2016.

 

O líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, supervisionou a simulação de um ataque armado contra instituições governamentais da Coreia do Sul e fez novas ameaças militares ao país vizinho, informou nesta sexta-feira a imprensa oficial do regime.

O jovem ditador dirigiu o exercício com fogo real com a simulação de um ataque a "Cheongwadae (a Casa Azul presidencial) e os órgãos reacionários em Seul" com os disparos de "mais de uma centena de peças de artilharia de longo alcance", publicou a agência de notícias norte-coreana "KCNA" em comunicado.

"Os canhões de artilharia abriram fogo com barulho ensurdecedor, acertando com precisão e força os alvos simulados: Cheongwadae e as máquinas de poder de Seul", segundo a agência.

Após o exercício, Kim Jong-un parabenizou as tropas e pediu empenho para "avançar e conquistar a histórica causa da reunificação nacional assim que receberem a ordem de atacar", de acordo com a "KCNA".

Esta nova provocação de Pyongyang acontece apenas dois dias depois que o regime ameaçou realizar um ataque militar contra a Casa Azul, a residência oficial da presidente sul-coreana Park Geun-hye.

Em resposta, Park ordenou ontem que o governo aumentasse o nível de vigilância e pediu às Forças Armadas que estejam preparadas para responder "de maneira agressiva" a qualquer ação armada do país vizinho. 

Fonte: EFE.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||