EUA se queixam com Rússia por uso de base iraniana para ataques na Síria

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

17 de agosto de 2016.

O secretário de Estado dos Estados Unidos, John Kerry, expressou nesta terça-feira ao ministro de Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, sua "preocupação" pelo uso do exército russo de uma base aérea iraniana para atacar posições na Síria, e alertou que poderia representar uma violação de uma resolução do Conselho de Segurança da ONU.

"É algo infeliz e só complica mais ainda uma situação já complexa", disse o porta-voz adjunto do Departamento de Estado americano, Mark Toner, em sua entrevista coletiva diária, na qual informou sobre a conversa por telefone entre Kerry e Lavrov.

O Ministério da Defesa da Rússia informou hoje que bombardeiros russos posicionados na base aérea de Hamadan, no oeste do Irã, tinham atacado posições dos jihadistas na Síria, no primeiro ataque que Moscou lança de território iraniano.

"Se estes relatórios forem confirmados, poderiam representar uma violação da resolução 2231 do Conselho de Segurança da ONU, que proíbe o fornecimento, venda e transferência de aviões de combate ao Irã a não ser que tenha sido aprovado com adiantamento pelo Conselho de Segurança", indicou Toner.

Kerry "expressou sua preocupação" sobre o uso russo da base iraniana em uma conversa por telefone com Lavrov, que foi quem abordou o tema, segundo Toner.

Os Estados Unidos ainda estão "tentando avaliar o que está fazendo exatamente" a Rússia na base iraniana e "até que ponto" a está usando para suas operações na Síria, detalhou o porta-voz.

"Isto é infeliz, mas não é surpreendente nem inesperado. Acho que demonstra a continuação de um padrão que vimos por parte da Rússia, que segue lançando ataques aéreos, agora parece que com a assistência direta do Irã, que se supõe que estão dirigidos contra alvos do Estado Islâmico (EI) e da Frente al Nusra" na Síria, declarou Toner.

"Mas, na realidade, esses ataques vão dirigidos em sua maioria contra forças da oposição síria", acrescentou o porta-voz.

Em entrevista coletiva de Bagdá, o coronel Christopher Garver, porta-voz da missão americana contra o EI na Síria e no Iraque, disse hoje que os russos notificaram os Estados Unidos "com tempo suficiente" sobre suas operações lançadas da base iraniana de Hamadan.

Garver se limitou a assegurar que os russos cumpriram com seus compromissos para "a segurança aérea" e para evitar colisões com os americanos no espaço aéreo sírio. 

Fonte: EFE.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||