EUA impõe novas sanções, mas Coreia promete manter testes

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

29 de junho de 2017. 

 

O secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, anunciou nesta quinta-feira (29) novas sanções contra a Coreia do Norte por conta de seu programa balístico e nuclear.   

Segundo Mnuchin, a lista de punidos inclui um banco e dois cidadãos da China, que já foi acusada por Washington de ser conivente com o regime de Kim Jong-un. “Mas a China não é nosso objetivo, só queremos estar seguros de que o regime de Pyongyang não tenha nenhum acesso ao sistema bancário americano”, disse.   

Em resposta, o embaixador da Coreia do Norte nas Nações Unidas, Kim Il Ryong, afirmou que o país continuará construindo seu arsenal nuclear, independentemente das sanções. De acordo com o diplomata, o governo de Donald Trump promove uma “política hostil e obsoleta”.   

Além disso, o embaixador afirmou que os EUA continuam modernizando seus armamentos, mas criticam outros países que façam testes ou lançamentos de “qualquer objeto que contenha as palavras ‘nuclear’ ou ‘balístico'”. “Essa é uma atitude de arrogância sem limites”, acrescentou.   

Em outras ocasiões, as sanções da comunidade internacional não impediram que Pyongyang realizasse novos testes balísticos, elevando a tensão na Península da Coreia. 

Fonte: ANSA

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||