EUA denunciam o maior nível de violência em Donbass desde setembro 2015

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

30 de abril de 2016.

O representante do Departamento de Estado dos EUA, Mark Toner, declarou nesta sexta-feira (29) que o atual nível de violência na região ucraniana de Donbass é o mais alto já registrado desde 1º de setembro de 2015, e que os rebeldes são em maior parte responsáveis pelas violações da trégua.

"É claro que nós estamos muito preocupados com o nível de violência no leste da Ucrânia, que é o mais alto desde 1º de setembro, quando a trégua entrou em vigor. Cerca de 30 mil violações – é um número enorme" – disse Toner em entrevista coletiva.

"Informes da OSCE dizem que a responsabilidade disso recai principalmente sonre os separatistas" – acrescentou o porta-voz.

Desde meados de abril de 2014, a Ucrânia realiza uma operação militar contra as forças independentistas do leste do país. Estas não reconhecem a legitimidade das novas autoridades ucranianas que chegaram ao poder após um golpe de Estado em Kiev. Os Acordos de Minsk, assinados pelo “quarteto da Normandia” (Alemanha, Rússia, França e Ucrânia) em 12 de fevereiro de 2015, preveem a retirada de tropas e o cessar-fogo completo, mas os representantes de Donetsk e Lugansk têm repetidamente declarado que Kiev viola os acordos.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||