É a crise? Estado Islâmico vende órgãos de seus próprios combatentes ao mercado negro

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

22 de novembro de 2016.

O  Estado Islâmico roubou órgãos de seus próprios militantes hospitalizados para vendê-los na Síria a grupos de contrabandistas internacionais, segundo relata o International Business Times, citando informações da emissora Alsumaria TV.
 
A operação, registrada na província iraquiana de Nínive, teria como objetivo aumentar as fontes de financiamento da organização terrorista após a queda de suas vendas de petróleo e a redução de suas receitas coletadas sobre a cobrança de resgates.

A Alsumaria TV citou uma fonte segundo a qual o Estado Islâmico teria roubado rins e outros órgãos de quase 85% dos jihadistas hospitalizados em Nínive. As partes humanas teriam sido então posteriormente transportadas a outros lugares sob um rígido esquema de segurança.
 
Não é a primeira vez que o Estado Islâmico é acusado de traficar órgãos, mas, até agora, só se tinha notícia de que o grupo extremista fizera uso de civis sequestrados para tais operações.
 
Fonte: Sputnik

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||