Destróier dos EUA se aproxima perigosamente de navio-patrulha da Rússia no Mediterrâneo

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

28 de junho de 2016.

Navio-patrulha russo Yaroslav Mudri

O Ministério da Defesa da Rússia denunciou hoje (28) um incidente perigoso, envolvendo um navio de guerra dos EUA, ocorrido há cerca de 10 dias no mar Mediterrâneo.

"Em 17 de junho, na parte oriental do Mediterrâneo, o destróier norte-americano USS Gravely se aproximou perigosamente de um navio-patrulha russo a uma distância de 60-70 metros do seu flanco esquerdo, cruzando a trajetória do Yaroslav Mudri a uma distância perigosa de 180 metros à frente do mesmo", diz um comunicado oficial da pasta publicado nesta terça.

De acordo com a nota, a embarcação russa navegava em águas internacionais "seguindo a trajetória e com velocidades constantes, sem realizar nenhuma manobra perigosa no que diz respeito ao navio norte-americano".

Deste modo, diz o ministério russo, o destróier dos EUA violou as regras internacionais de prevenção de colisões de navios.

Além disso, o USS Gravely violou o acordo assinado por Moscou e Washington em 1972 sobre a prevenção de incidentes em mares abertos e espaços aéreos, o qual estabelece que "os navios que estejam próximos uns dos outros devem se manter em todos os casos a uma distância suficiente para evitar o risco de choque”.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||