Departamento de Defesa dos EUA: Estado Islâmico planeja atacar países ocidentais

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

27 de outubro de 2016.

 

Extremistas do agrupamento Daesh (organização terrorista, proibida na Rússia) querem atacar países ocidentais a partir da cidade síria de Raqqa.

Esta informação foi revelada por chefe das tropas americanas na Síria e no Iraque, tenente-general Steven Townsend, com base em dados da inteligência norte-americana.
 
"Nós sabemos que eles estão planejando alguma coisa e que é um ataque fora do país [Síria]", declarou Townsend, citado pelo canal CBS. Ele adicionou que ainda não há dados precisos sobre o lugar e a data do ataque.
 
"Estamos cientes de que o planeamento [do ataque] está sendo realizado a partir de Raqqa. Achamos que devemos chegar a Raqqa bastante rápido", destacou o militar. De acordo com ele, a incerteza da ameaça indica a necessidade de acelerar a operação da libertação da cidade.
 
Na quarta-feira Townsend lembrou que, ao contrário de Mossul, a operação em Raqqa será realizada não pelas Forças Armadas do país, mas por "forças locais", em uma "situação militar muito complexa" tomando em conta a presença das tropas governamentais sírias e Força Aeroespacial da Rússia no país.

No entanto, o general não exclui que a libertação de Raqqa demore mais tempo do que a ofensiva de Mossul, onde os EUA preveem "combates longos e tenazes".
 
Em 16 de outubro de 2016, as Forças Armadas do Iraque, juntamente com outros grupos armados que incluem as formações curdas peshmerga, iniciaram uma ofensiva contra Mossul, a outra "capital" do grupo terrorista Daesh.
 
Fonte: Sputnik

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||