Curdos tomam controle de aldeias que estavam sob domínio do regime sírio

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

23 de agosto de 2016.

As Forças da Síria Democrática (FSD), uma aliança curdo-árabe, tomaram o controle de cinco aldeias próximas a cidade de Al Hasaka, no nordeste do país, que estavam sob domínio de milícias fiéis ao regime do presidente Bashar al Assad, informou nesta terça-feira o Observatório Sírio de Direitos Humanos (OSDH).

As cinco localidades, que estavam sob controle da milícia Defesa Nacional e foram tomadas pelos curdos entre ontem e hoje, estão situadas perto do estratégico monte Kaukab.

Nesta montanha, localizada cerca de dez quilômetros ao leste de Al Hasaka, está posicionada uma unidade fortemente armada do regime sírio.

Segundo a agência "ANHA", próxima dos curdos, as FSD, as Unidades de Proteção do Povo (YPG, sigla em curdo) e as forças de segurança Asayish mantêm cerca de 230 tropas governamentais cercadas nessa região.

Apesar desses avanços, as FSD perderam terreno para o grupo terrorista Estado Islâmico (EI), também na província de Al Hasaka.

O EI tomou três aldeias controladas pelas FSD após duros confrontos nas proximidades da cidade de Al Shadadi, ao sul de Al Hasaka, segundo o OSDH.

Os confrontos explodiram depois que o grupo terrorista realizou um ataque, com a participação de dois suicidas, contra essas três localidades, o que causou mortes em ambos os lados.

Além disso, o OSDH explicou que o clima de tensão continua nos bairros do centro da cidade de Al Hasaka, enquanto são ouvidos disparos em algumas áreas da periferia em combates entre a Asayish e a milícia pró-Assad Defesa Nacional.

Na última segunda-feira, as forças curdas conquistaram o controle de 90% de Al Hasaka, incluindo os bairros de Al Nashua e Guiran, e da prisão central.

Os principais redutos curdos na Síria são Kobani e Afrin, na província noroeste de Aleppo, muito próximos à fronteira turca, além de Al Jazeera, na província de Al Hasaka, e Tel Abiad, na de Al Raqqa, no nordeste do país. 

Fonte: EFE.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||