Coreia do Sul rompe último contato com Coreia do Norte

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

14 de fevereiro de 2016.

As autoridades sul-coreanas decidiram unilateralmente encerrar a zona industrial Kaesong, em território da Coreia do Norte, após o lançamento do míssil da Coreia do Norte, disse o ministro da Unificação Hong Yong-pyo no domingo (14).

"A China e outros países vizinhos mostraram um certo interesse sobre esta questão, mas nós tomámos a decisão por nós próprios", disse Hong citado pelo serviço de notícias Yonhap.

O movimento supostamente visa cortar os fluxos financeiros para o Norte, que alegadamente foram utilizados para desenvolver as tecnologias nucleares e de mísseis.

Hong não descartou a possibilidade de novas conversações para reabrir Kaesong no futuro, se Pyongyang cumprir as suas obrigações para com a comunidade internacional.

"O fechamento visa essencialmente dar uma lição à Coreia do Norte. É por isso que tudo agora depende da Coreia do Norte. Se ela mostrar um sincero desejo de dissipar os nossos medos e as preocupações da comunidade internacional, podemos discutir a normalização", frisou.

Em Kaesong havia 124 empresas sul-coreanas que produziam roupas, calçado, relógios e outros produtos, com mais de 54 mil trabalhadores norte-coreanos a ganharem um mínimo de US $ 70,35 por mês. Hong alegou no domingo passado que os líderes norte-coreanos confiscavam até 70 por cento dos rendimentos dos trabalhadores para financiar o programa nuclear do país.

Os países ainda estão legalmente em estado de guerra já que foi assinado nenhum tratado de paz após a Guerra da Coreia de 1950-1953.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||