Coreia do Sul condena plano de Pyongyang de melhorar tecnologia de mísseis

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

04 de agosto de 2016.

O representante permanente da Coreia do Sul à ONU, Oh Joon, afirmou em seu discurso nesta quarta (3) que a Coreia do Norte tem um plano para melhorar sua tecnologia de mísseis.

O diplomata sul-coreano advertiu que as ações da Coreia do Norte representam grande ameaça para a segurança de todos os países da região.

"Neste ano, a Coreia do Norte realizou sua 13ª rodada de testes de mísseis balísticos e lançou um total de 29 mísseis de vários tipos, alcances e trajetórias, incluindo mísseis de médio e curto alcance. Então, obviamente, o que eles estão fazendo agora não é apenas testes de mísseis separados, eu acho que eles estão fazendo tudo isso com a intenção sistemática de modernizar e aperfeiçoar suas tecnologias de mísseis", afirmou Oh Joon.

​Por sua vez, a embaixadora dos EUA na ONU, Samantha Power, disse que Washington está pronto para proteger a Coreia do Sul contra provocações da Coreia do Norte.

"As medidas que tomamos junto com a República da Coreia [do Sul] são puramente defensivas, elas são destinados a proteger o povo da Coreia do Sul, as forças dos aliados que permanecem no país e, no caso do sistema THAAD, para garantir a defesa contra mísseis balísticos da ameaça representada pelo país sobre o qual nos reunimos para discutir hoje novamente", disse Power ao Conselho de Segurança da ONU.

Ela também apontou que os testes recentes de mísseis balísticos de Pyongyang podem servir como evidência dos planos da Coreia do Norte para melhorar as suas capacidades de mísseis.

"A decisão dessas medidas defensivas apareceu porque, como nós todos sabemos e como você pode ver, a Coreia do Norte procura melhorar as suas capacidades. Disparando mísseis balísticos de curto e médio alcance, que falham às vezes e melhorando suas capacidades, eles conseguem lançá-los cada vez mais longe, e nós, os EUA, a República da Coreia e todos os aliados, somos responsáveis ante nossos cidadãos por garantir que podemos defendê-los contra essa ameaça", acrescentou Power.

A Coreia do Norte lançou um míssil balístico de sua costa oriental na quarta-feira. Ele voou centenas de quilômetros antes de cair no mar do Japão não longe da costa setentrional japonesa.

A OTAN chamou a Coreia do Norte a cessar imediatamente todas as atividades nucleares e balísticas, que violam as resoluções do Conselho de Segurança da ONU.

A Coreia do Norte fica atualmente sob a pressão da comunidade internacional a partir do seu teste nuclear de janeiro e o lançamento de um míssil de longo alcance em fevereiro, o que resultou em sanções contra Pyongyang, aprovadas por uma resolução do Conselho de Segurança da ONU em março.

Fonte: Sptnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||