Confrontos se intensificam em Alepo, na Síria, após fechamento de via crucial

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

13 de julho de 2016.

Forças do governo lutam contra grupos armados não-estatais e estrada Castillo, único acesso ao leste da cidade, está bloqueada; 300 mil pessoas que moram em Alepo dependem da rodovia, segundo escritório das Nações Unidas.

As Nações Unidas continuam muito preocupadas com o aumento dos confrontos na cidade síria de Alepo. Desde quinta-feira, os confrontros entre forças do governo sírio e integrantes de grupos armados não-estatais ficaram mais intensos.

A estrada Castillo está bloqueada, sendo que este é o único acesso para entrar ou sair do leste de Alepo. O Escritório da ONU para Coordenação de Assuntos Humanitários, Ocha, calcula que 300 mil pessoas que moram na cidade dependem da rodovia, que era utilizada por comboios humanitários, entrada de mercadorias e movimento de civis.

Bombardeios

Devido ao histórico de tensões na área, a maioria das pessoas no leste de Alepo depende muito da assistência humanitária. Houve, inclusive, um aumento nos preços de vários produtos.

As agências humanitárias estão preocupadas em especial com os conflitos, que colocam em risco a vida de milhares de civis. O Ocha recebeu relatos de bombardeios aéreos e ataques em locais habitados por civis.

As Nações Unidas pedem a todos os lados em confronto em Alepo para tomarem todas as medidas necessárias à proteção da população e para facilitarem o acesso dos civis a Alepo, como prevê a lei humanitária internacional. Os moradores têm o direito de saírem da cidade com segurança no momento que desejarem.

Fonte: Rádio ONU.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||