China, Rússia e França pedem para que Irã respeite regras do acordo nuclear

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

02 de julho de 2019.

 

Rússia, a China e a França pediram para que o Irã respeite os pontos do acordo nuclear assinado em 2015, depois de o país persa ter anunciado que violou termos do tratado.

O ministro de Relações Exteriores iraniano, Javad Zarif, afirmou na segunda-feira (1º) que o Irã excedeu o limite de 300 kg de urânio de baixo enriquecimento em estoque que estava previsto pelo entendimento.

A França exortou o Irã, nesta terça-feira (2), a reverter a primeira grande violação do pacto. Em nota, o presidente Emmanuel Macron afirmou que notou, com preocupação, o anúncio iraniano e pediu para que o Irã não tome outros passos que, potencialmente, cancelariam o acordo.

Russos pedem para que iranianos mostrem moderação

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, pediu nesta terça-feira (2) ao Irã que respeite os pontos-chave do plano.

"Fazemos um chamado a nossos colegas iranianos para que mostrem moderação, não cedam em nenhum caso às emoções, e respeitem os pontos-chave das garantias oferecidas à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e os pontos do protocolo adicional a esse acordo", disse o russo.

Lavrov pediu ainda aos países europeus que cumpram seus compromissos e mantenham a troca comercial com o Irã.

Rússia, a China e a França pediram para que o Irã respeite os pontos do acordo nuclear assinado em 2015, depois de o país persa ter anunciado que violou termos do tratado.

O ministro de Relações Exteriores iraniano, Javad Zarif, afirmou na segunda-feira (1º) que o Irã excedeu o limite de 300 kg de urânio de baixo enriquecimento em estoque que estava previsto pelo entendimento.

A França exortou o Irã, nesta terça-feira (2), a reverter a primeira grande violação do pacto. Em nota, o presidente Emmanuel Macron afirmou que notou, com preocupação, o anúncio iraniano e pediu para que o Irã não tome outros passos que, potencialmente, cancelariam o acordo.

Russos pedem para que iranianos mostrem moderação

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, pediu nesta terça-feira (2) ao Irã que respeite os pontos-chave do plano.

"Fazemos um chamado a nossos colegas iranianos para que mostrem moderação, não cedam em nenhum caso às emoções, e respeitem os pontos-chave das garantias oferecidas à Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) e os pontos do protocolo adicional a esse acordo", disse o russo.

Lavrov pediu ainda aos países europeus que cumpram seus compromissos e mantenham a troca comercial com o Irã.

Em maio de 2018, o presidente Donald Trump cumpriu sua promessa de campanha e se retirou do acordo firmado pelo seu antecessor, Barack Obama. Ele alega que o país não cumpria os termos estabelecidos em 2015 e que financiava o terrorismo em outros países. Também foram reimpostas sanções econômicas, o que representou um pesado golpe sobre a já fraca economia iraniana.

A administração Trump tem ameaçado países que importarem petróleo iraniano com sanções.

A decisão do Irã de ultrapassar a quantidade de urânio enriquecido que havia sido estabelecida como limite desafia um alerta feito por países europeus e as sanções econômicas impostas pelos Estados Unidos.

A violação dos termos abre espaço para a volta de sanções multilaterais que foram suspensas em troca de o Irã limitar suas atividades nucleares.

Fonte: AFP

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||