China para Estados Unidos e Coreia do Norte: ’Parem de irritar um ao outro’

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

03 de maio de 2017. 

 

"Parem de irritar um ao outro", disse o porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, Geng Shuang, nesta quarta-feira, 3 de maio.

Shaung também classificou a situação de "altamente complexa" e disse que a tarefa mais urgente é "baixar as temperaturas e retomar as negociações". A China é um aliado do governo da Coreia do Norte e tem sido pressionada pelos Estados a contribuir mais nas negociações.

A declaração chinesa vem após um ato dos Estados Unidos que foi considerado uma "provocação insenta" por Pyongyang. O exército dos Estados Unidos realizou exercícios militares com a Coreia do Sul que envolveram dois bombardeiros B-1B Lancer.

"Esta provocação militar insensata impele a situação para o limiar de uma guerra nuclear na península Coreana", indica matéria da Agência Central de Notícias da Coreia.

Os exercícios militares aconteceram na mesma semana em que o presidente estadunidense Donald Trump manifestou  interesse de se encontrar com o líder norte-coreano, Kim Jong-un, mas apenas "sob as circunstâncias certas".

Se for apropriado para mim, eu ficaria honrado [em encontrar Kim Jong-un]", afirmou Trump em entrevista à Bloomberg. "Se for, repito, sob as circunstâncias corretas. Mas eu faria isso".

Fonte: Sputnik

https://br.sputniknews.com/mundo/201705038306292-China-Coreia-Eua-Provocacao/

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||