China diz à Coreia do Sul que se opõe a instalação de escudos antimísseis no país

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

05 de setembro de 2016.

O presidente da China, Xi Jinping, transmitiu nesta segunda-feira (5) para a líder sul-coreana, Park Geun-hye, sua rejeição ao escudos antimísseis THAAD, e alertou sobre uma possível escalada de tensões se o sistema realmente for instalado.

Xi e Park se reuniram à margem da cúpula do G20 na cidade chinesa de Hangzhou, depois da decisão de Seul de instalar em seu território o THAAD para combater a crescente atividade militar da Coreia do Norte.

"Uma gestão inadequada do problema não é propício para a estabilidade estratégica na região e pode intensificar o conflito", disse o presidente da China, que considera uma ameaça o projeto planejado pela Coreia do Sul e Estados Unidos.

Na reunião, Xi reafirmou o compromisso da China com a desnuclearização da península coreana, e insistiu que o caminho para resolver a disputa é o diálogo.

Nesse sentido, o presidente chinês pediu para retomar as conversas entre os seis países (China, Japão, Rússia, EUA e as duas Coreias), paralisadas desde 2009, e que considerem os pontos de vista de cada um dos países envolvidos e tratar os "sintomas e a raiz" do problema.

A instalação do THAAD tenta garantir um sistema de defesa seguro para interceptar projéteis da Coreia do Norte, depois que o regime de Kim Jong-un mostrou grandes avanços em seus programas nuclear e de armas.

No entanto, os governos da China e Rússia acreditam que os potentes radares podem ser usados para obter dados de inteligência de suas bases militares mais próximas e veem como uma ameaça direta a sua segurança.

Fonte: EFE.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||