Chefe da Otan diz que ataques em Aleppo são violação do direito internacional

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

27 de setembro de 2016.

Os ataques na cidade síria de Aleppo constituem uma "violação flagrante do direito internacional", acusou nesta terça-feira o secretário-geral da Otan, Jens Stoltenberg, que convocou a Rússia a fazer "esforços confiáveis" para restaurar a trégua.

"Os chocantes ataques de Aleppo são moralmente inaceitáveis e uma violação flagrante do direito internacional", estimou Stoltenberg, à margem de uma reunião de ministros da Defesa da União Europeia (UE) em Bratislava.

Stoltenberg não identificou o regime sírio ou seu aliado russo como os responsáveis por estes bombardeios dos bairros rebeldes da segunda cidade síria que deixaram dezenas de civis mortos.

Mas esta denúncia é feita depois que as potências ocidentais criticaram ferozmente a Rússia pela violência dos ataques. Os Estados Unidos acusaram Moscou de "barbárie" e a Grã-Bretanha e a França alegaram que eram crimes de guerra.

A Rússia considerou "inaceitável" esta retórica.

Stoltenberg disse que a violência "ressalta a importância de encontrar uma solução diplomática e pacífica para a crise na Síria".

"Junto-me aos apelos da comunidade internacional à Rússia para que faça esforços confiáveis para restaurar a suspensão das hostilidades, que permita a entrada de ajuda humanitária a Aleppo e crie as condições necessárias para que as negociações (de paz) auspiciadas pela ONU sejam retomadas", acrescentou.

Fonte: AFP.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||