Cerca de 50 mil civis estão sitiados em Falluja, no Iraque

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

01 de junho de 2016.

Segundo representante da Missão da ONU no país, famílias estão sendo usadas como escudo humano pelo Isis; pessoas chegam a comer somente três vezes por semana; 3,7 mil pessoas já fugiram da cidade.

Cerca de 50 mil civis estão sitiados na cidade iraquiana de Falluja e há relatos de pessoas sendo usadas como escudo humano pelo grupo terrorista Daesh, acrônimo em árabe para o Estado Islâmico do Iraque e do Levante, Isil.

A informação foi divulgada esta terça-feira pela vice-representante da Missão da ONU no Iraque, Unami. Lise Grande está em Genebra e falou por telefone com jornalistas na sede da organização, em Nova York.

Fome

A representante afirmou que a situação humanitária em Falluja está "muito dramática". As agências estão sem acesso à cidade desde que o Isil tomou o controle, em 2014.

As informações chegam através das famílias que escapam da região. Muitas contam que estão "pulando" refeições desde março, chegando a comer somente três vezes por semana. Não há eletricidade em Falluja no momento. 

Segundo Lise Grande, agências da ONU e parceiros estão fazendo todo o possível para proteger as famílias. Somente na semana passada, quase 3,7 mil pessoas fugiram da cidade em meio a uma ofensiva das forças iraquianas, que tentam recuperar a cidade do Isil.

Acampamento

Dados do governo apontam para 1,3 mil civis abrigados em um acampamento para deslocados internos. A agência da ONU para Refugiados, Acnur, fornece assistência no local.

O Acnur tem recebido relatos de civis mortos na cidade, devido aos bombardeios. No sábado, sete integrantes de uma mesma família teriam morrido.

Aproximadamente 500 homens e meninos acima de 12 anos de idade estão esperando serem revistados por questões de segurança, mas o processo demora entre cinco e sete dias.

O porta-voz do Acnur, William Spindler, destacou que as forças de segurança do Iraque estão ajudando a transportar as famílias que escapam da cidade. Foi implementada uma linha de telefone específica para fornecer informações aos que querem fugir de Falluja. 

Fonte: Rádio ONU.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||