As Coreias preparam-se para a guerra?

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

22 de março de 2016.

Os lançamentos de mísseis mais recentes na Coreia do Norte são o último teste de mísseis de curto alcance antes de serem instalados para um possível ataque à Coreia do Sul, informou na terça-feira (22) a agência noticiosa Yonhap citando a mídia norte-coreana.

Segundo a Yonhap, a Agência Central Telegráfica (ACT) da Coreia do Norte informou que foram “lançamentos de testes finais antes de instalar poderosos sistemas de mísseis de grande calibre, em cujo raio de ação se encontram as principais instalações a serem atingidas na frente sul-coreana”.

Segundo a ACT, o líder norte-coreano Kim Jong-un acompanha pessoalmente todos os lançamentos.

Por sua vez, as Forças Armadas da Coreia do Sul asseguram o nível necessário de prontidão militar, informou o representante da Seção de Informações do Comitê Unido do Estado-Maior da Coreia do Sul.

Segundo ele, as avaliações dos especialistas militares sul-coreanos coincidem com as informações de Pyongyang sobre os seus últimos lançamentos, em 21 de março, antes de instalar sistemas de mísseis de calibre de 300 mm perto da zona desmilitarizada. Segundo Seul, tais mísseis podem alvejar instalações à distância de 200 km, ou seja, um alcance 30 km superior às armas semelhantes da Coreia do Sul.

“As nossas Forças Armadas também se preparam para ações de resposta”, disse.

Nas últimas duas semanas, Pyongyang efetuou três lançamentos de mísseis, inclusive de mísseis balísticos de médio alcance. Tal demonstração de força foi, segundo os norte-coreanos, uma resposta aos exercícios militares conjuntos dos EUA e da Coreia do Sul com a participação de 17 mil soldados norte-americanos.

A situação na península da Coreia piorou após a realização, em 6 de janeiro deste ano, do quarto teste de um míssil nuclear por parte da Coreia do Norte e o lançamento, em 7 de fevereiro, de um satélite por meio de um foguete portador, que pode ser usado para a realização de um ataque nuclear em um raio de 12 mil quilômetros.

Fonte: Sputnik.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||