Arábia Saudita acusa milícias xiitas iraquianas de assassinatos em massa

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

27 de dezembro de 2016.

O ministro das Relações Exteriores da Arábia Saudita, Adel al-Jubeir, acusou as milícias xiitas de cometer assassinatos em massa no Iraque.

"A chamada 'milícia popular' é um grupo religioso que comete assassinatos em massa no Iraque, com apoio dos generais iranianos, liderados por Qassem Soleimani", disse ele em entrevista coletiva. O ministro acrescentou que a "existência de tais grupos armados ameaça a unidade e segurança do Iraque".

Em 17 de outubro começou uma operação militar para retomar a cidade iraquiana de Mossul do controle do grupo terrorista Daesh (Estado Islâmico).

A ofensiva é composta pelas Forças Armadas iraquianas e milícias locais, incluindo as formações curdas Peshmerga e as milícias xiitas, apoiadas por ar pela coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.
 
A cidade é atacada no norte e leste por unidades militares e antiterroristas que já se encontram em alguns bairros orientais. A ofensiva do sul é realizada por unidades da polícia federal iraquiana. Já as milícias xiitas têm a tarefa de eliminar terroristas na cidade de Tal Afar, que tem a importância estratégica de bloquear o caminho através do qual suprimentos para os jihadistas em Mossul.
 
Fonte: Sputnik

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||