A situação pós tentativa de golpe na Turquia na Base de Incirlik

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

25 de julho de 2016.

O golpe na Turquia veio e se foi, mas não se foi realmente.

Como parte da limpeza do presidente linha dura Erdogan após a fracassada tentativa de golpe militar na Turquia de 15 de julho de 2016, autoridades turcas cercaram a Base Aérea Incirlik, cortaram o fornecimento de energia para a base aérea e até mesmo fechou temporariamente o espaço aéreo em torno de Incirlik para aeronaves militares. Entre os presos em virtude do golpe, estão funcionários civis militares dos Estados Unidos da base aérea de Incirlik.

Note-se que a energia também foi desligada por parte das autoridades turcas em todas as bases militares no país.

A embaixada dos EUA em Ankra confirmou que essas ações foram tomadas pelo presidente Erdogan, e o Cel. John Walker, comandante da Ala da Base Aérea 39 em Incirlik, declarou, "Estamos trabalhando duro para garantir que teremos o que precisamos para sustentar e continuar a nossa missão aqui.

A Base Aérea Incirlik começou a usar geradores para permanecer operacional, recebendo entregas de necessidades básicas como alimentos, água e combustível ainda está sendo recebido pela Base Aérea de Incirlik.

Em 19 de Julho de 2016, Steven Cook, especialista em política turca com o Conselho de Relações Exteriores, ofereceu a sua sugestão de que a energia foi cortada em um esforço "para demonstrar que os turcos têm alguma influência sobre os EUA."

Os últimos relatórios da base aérea de Incirlik indicam que o fornecimento de energia elétrica foi restaurado em  22 de julho de 2016. Foi uma longa semana para todos.

No meio do golpe, quando as autoridades turcas cercaram a Base Aérea Incirlik, houve aumento da preocupação e discussões sobre as armas nucleares dos Estados Unidos que continuam alojadas na Turquia na base aérea de Incirlik. Acredita-se que um total de cinquenta armas nucleares são mantidas na base aérea Incirlik.

A segurança é extensa e em camadas, como as da época da Guerra Fria as bombas B-61 por "gravidade" colocadas em cofres que existem no interior dos abrigos de aeronaves. Elas não podem ser utilizadas sem códigos especiais, oferecendo um nível adicional de segurança.

Um artigo do  New York Times resumiu o assunto melhor.

"Estas armas não servem de nada. Nem aeronaves turca nem aviões dos EUA na Turquia podem entregar as bombas. A Força Aérea dos EUA considera-os como uma distração cara da missão de combater o Estado islâmico. O governo turco considera-os como um risco político que não deve ser mencionado. "

Como os Estados Unidos tem uma série de 'cofres' de armas nucleares colocados em todo o mundo, bem como nos Estados Unidos, é a instabilidade contínua desta parte do mundo que faz com que aqueles mantidas na Turquia se torne uma preocupação constante.

Por causa do golpe fracassado, a Turquia deve estabelecer novamente um corpo de oficiais superiores. Relatórios do Pentágono falam que este grupo sempre foi um parceiro de confiança que que as forças armadas dos Estados Unidos poderia facilmente interagir. Houve comentários oficiais sobre se um plano esteja em andamento para os Estados Unidos remover as armas nucleares localizados na Turquia para outro local caso haja necessidade.

Fonte: Um Novo Despertar.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||