35 Membros do PKK são mortos tentando invadir base militar da Turquia

"E ouvireis de guerras e de rumores de guerras;..." Mateus 24:6

30 de julho de 2016.

Pelo menos 35 supostos membros da guerrilha do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK) morreram quando tentavam invadir neste sábado uma uma base militar da Turquia no sudeste do país, de acordo com informações da imprensa local.

O ataque da guerrilha aconteceu na base militar de Beybuta, na província de Hakkari, pouco depois da meia-noite (hora local).

Outros oito supostos membros do PKK foram "neutralizados", informaram as Forças Armadas em comunicado, em combates na cidade de Cukurca, cerca de 60 quilômetros de Beybuta, onde o PKK atacou ontem um posto de controle de estradas, matando oito soldados.

As autoridades turcas negaram ontem que a onda de demissões e prisões no Exército, por causa do fracassado golpe de Estado do dia 15 de julho, tenha afetado sua capacidade operacional.

"Sugerir que a capacidade de nossos soldados para lutar contra o Estado Islâmico, o PKK ou outras organizações se limite a estes (os golpistas), só pode surgir da má vontade ou da ignorância", disse o ministro das Relações Exteriores, Mevlut Cavusoglu.

O ministro estava respondendo ao general americano Joseph Votel, quem tinha expressado o temor que a cassação de vários altos oficiais militares, entre eles 149 generais, por suspeitas de participação no golpe, poderia minar a cooperação militar com os Estados Unidos. 

Fonte: EFE.

voltar para Guerras

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||