Temperaturas globais batem novos recordes nos seis primeiros meses de 2016

"...e grandes sinais do céu." Lucas 21:11

22 de julho de 2016.

 

Segundo Organização Meteorológica Mundial, OMM, ano está em vias de se tornar o mais quente já registrado; chefe da agência da ONU ressaltou importância "mais clara do que nunca" de implementar Acordo de Paris sobre mudança climática.

As temperaturas globais nos primeiros seis meses deste ano bateram novos recordes, segundo a Organização Meteorológica Mundial, OMM.

Segundo a agência da ONU, isto significa que 2016 está a caminho de se tornar o ano mais quente já registrado.

Mudança Climática

O gelo do Oceano Ártico derreteu de forma rápida e precoce, mais um indicador da mudança climática, de acordo com a OMM.

A agência alertou que os índices de dióxido de carbono, que estão impulsionando o aquecimento global, alcançaram novos níveis máximos.

Dois relatórios separados da Administração Oceânica e Atmosférica Nacional dos Estados Unidos, Noaa, e do Instituto Goddard para Estudos Espaciais da Nasa destacaram as mudanças "dramáticas e radicais" no estado do clima.

Terra e Oceano

Segundo a OMM, junho de 2016 marcou o 14º mês consecutivo de calor recorde para terras e oceanos e o 378º mês consecutivo com temperaturas acima da média do século XX.

O último mês com temperaturas abaixo da média do século passado foi dezembro de 1984.

"Outro mês, outro recorde", alertou o secretário-geral da OMM, Petteri Taalas. Ele afirmou que décadas de tendências de mudança climática estão chegando a novos ápices, impulsionados pelo forte El Niño de 2015/2016.

Taalas alertou que o fenômeno climático agora desapareceu, mas a mudança climática, causada por gases de efeito estufa, não.

Acordo de Paris

Os índices de dióxido de carbono estão em alta. Para o chefe da OMM, isto "ressalta a necessidade mais clara do que nunca de aprovar e implementar o Acordo de Paris sobre mudança climática e acelerar a mudança para economias de baixo carbono e energia renovável".

O secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, convidou líderes mundiais para um evento especial em 21 de setembro onde possam "depositar seus instrumentos de ratificação, aceitação, aprovação e adesão ao Acordo de Paris".

Temperaturas

A temperatura média nos primeiros seis meses de 2016 foi 1,3ºC mais quente que a era pré-industrial no fim do século 19, de acordo com a Nasa.

A Noaa afirmou que a média global da temperatura de terra e oceanos entre janeiro e junho foi 1,05ºC acima da média do século 20, batendo o recorde anterior de 0,2ºC em 2015.

Fonte: Rádio ONU.

voltar para Grandes sinais do céu

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||