Seca intensa afeta quase 1 milhão de pessoas em Cuba

"...e grandes sinais do céu." Lucas 21:11

29 de abril de 2017.

 

Quase um milhão de pessoas estão sendo afetadas pela prolongada seca em Cuba - a mais grave do último século - e 11 das 15 províncias do país estão com seus reservatórios abaixo da metade da capacidade, segundo informações divulgadas pela televisão estatal nesta sexta-feira (28).

Abril é o último mês do período de seca no país. Das 964 mil pessoas prejudicadas, 663 mil moram na província de Santiago de Cuba, segundo o relatório. Em todo o país, há 296 fontes de abastecimento de água que estão limitadas (234 de forma parcial e 62, totalmente paralisadas).

Os reservatórios da ilha estão, em média, com 36,5% da capacidade. Mas, nas províncias de Sancti Spíritus, Ciego de Ávila e Camaguey, onde a seca é aguda, estão abaixo do 25%. As chuvas dos últimos dias aliviaram um pouco a situação nos reservatórios das províncias de Santiago de Cuba, Matanzas, Mayabeque e Havana.

Segundo especialistas do Instituto Nacional de Recursos Hidráulicos, serão necessários dois anos para superar a grave seca que o país sofre desde 2014.

A seca afeta 71% do território e o governo adtoou medidas como a instalação de usinas de dessalinização, a escavação de poços e a recarga de água subterrânea. Também foram adotadas medidas de economia e uso racional de água em setores de alto consumo e diminuir as perdas, segundo o governo.

Fonte: EFE

voltar para Grandes sinais do céu

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||