Furacão Matthew sobe para categoria 5 com ventos de 260 km/h

"...e grandes sinais do céu." Lucas 21:11

01 de outubro de 2016.

 

O furacão Matthew, que ameaça Colômbia, CubaHaiti e Jamaica, subiu nesta sexta-feira (30) para a categoria 5, a máxima na escala Saffir-Simpson, com ventos que atingem os 260 km/h, segundo o Centro Nacional de Furacões, dos Estados Unidos (NHC, na sigla em inglês).

A 0h deste sábado (1º), o Matthew estava a 125 quilômetros a noroeste de Punta Gallinas, na Colômbia, e a 710 quilômetros a sudeste de Kingston, capital da Jamaica.

O Matthew é o furacão "mais potente" que castiga o Atlântico desde o Félix, que deixou cerca de 130 mortos em sua passagem pela Nicarágua em 2007, de acordo com o NHC, que o classifica como "extremamente perigoso" e com um olho "bem definido".

No boletim anterior, publicado três horas antes, o Matthew registrava ventos de 240 km/h.

Os fortes ventos do furacão se estendem por 55 km, a partir de seu centro, e os ventos com força de tempestade tropical chegam a uma distância de até 315 km a partir de seu olho.

Região em alerta
O governo da Jamaica emitiu um aviso de furacão para toda a ilha, enquanto o haitiano fez um alerta de tempestade tropical para a costa sudoeste do país, da fronteira sul com a República Dominicana até a capital, Porto Príncipe.

As advertências se somam a outra, emitida horas antes, pelo governo da Colômbia. O país enviou um aviso de tempestade tropical para a fronteira com a Venezuela.

O NHC emitiu uma advertência para o litoral da Península de la Guajira, na fronteira entre Colômbia e Venezuela, e um alerta de furacão para a Jamaica. Também emitiu um alerta de tempestade tropical para o sul da República Dominicana e o Haiti.

Uma advertência significa que as condições meteorológicas indicadas são iminentes, enquanto o alerta aponta que tais condições são prováveis.

Previsão até domingo
Segundo a previsão, o Matthew irá em direção oeste a uma velocidade mais lenta esta noite e no sábado ruma para oeste-noroeste.

O centro do Matthew se movimentará nas próximas horas rumo ao norte da península de La Guajira e permanecerá sobre o Caribe central no sábado.

No domingo, se aproximará da Jamaica.

A temporada de furacões do Atlântico vai de 1º de junho a 30 de novembro. Este ano, porém, o primeiro furacão (Alex) se formou em janeiro, em um episódio meteorológico incomum.

Fonte: EFE.

voltar para Grandes sinais do céu

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||