El Niño afeta mais de 120 mil pessoas em Timor-Leste

"...e grandes sinais do céu." Lucas 21:11

16 de agosto de 2016.

 

Produção de cereais será de pouco mais de um quarto das necessidades; escritório da ONU revela urgência para oferta de alimentos, água, saneamento, saúde e nutrição em cinco regiões.

O fenômeno climático El Niño continua a afetar gravemente mais de 120 mil pessoas em Timor-Leste.

Os municípios mais atingidos são Lautém, Viqueue, Baucau e Covalima. A zona económica especial de Oecusse também tem vários necessitados, de acordo com o Escritório da ONU para Assistência Humanitária, Ocha.

Recursos

A produção de cereais deve atingir apenas 27% das 258 mil toneladas necessárias para este ano.

No terceiro trimestre de 2016, prevê-se ainda a ocorrência de um fraco evento climático La Niña que "pode sobrecarregar ainda mais os recursos das famílias rurais já vulneráveis".

O escritório mencionou como principais necessidades dos timorenses os alimentos, a água e saneamento, a saúde, a nutrição, o sustento e o apoio à educação.

Chuvas de Monção

O sudeste da Ásia também é marcado pelas chuvas de monção. No Mianmar, as inundações desalojaram mais de 420 mil pessoas desde meados de julho. As comunidades afetadas retornam às suas casas com o apoio do governo e de agências humanitárias.

O Ocha estima que 3,7 milhões de pessoas dos 19 distritos de Bangladesh foram afetadas pelas inundações.

Nas Filipinas, cerca de 80 mil pessoas foram afetadas em cinco regiões pelas cheias que causaram cinco pessoas e seis feridos.

Fonte: Rádio ONU.

voltar para Grandes sinais do céu

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||