Antártida: rachadura no gelo pode se romper a qualquel momento

"...e grandes sinais do céu." Lucas 21:11

29 de agosto de 2016.

 

Cientistas de todo o mundo estão com os olhos voltados para uma enorme plataforma de gelo na Antártida. A rachadura, que abriu há cinco meses, já tem 130 km de extensão e pode se partir a qualquer momento.

De acordo com os pesquisadores, é apenas uma questão de tempo para que a plataforma conhecida como Larsen C se parta. Se isso acontecer o bloco formará um iceberg com o tamanho da cidade de Brasília, o que causará a terceira maior perda de gelo do continente antártico já registrada.

Localizada na costa da Península Antártica, a plataforma de gelo Larsen é dividida em três pequenas plataformas de gelo Larsen - A, B, e C. Larsen A e B já experimentaram reduções maciças ao longo das últimas duas décadas. Agora é a vez da Larsen C.

Pesquisadores do Projeto MIDAS, British Antarctic Survey, que envolve equipes de várias universidades do Reino Unido, relatam que cerca de 12 por cento de toda a plataforma Larsen C deverá se romper.

Imagem de satelite mostra plataforma de gelo Larsen C, na Antartida
Imagem de satélite mostra plataforma de gelo Larsen C, na Antártida. A linha vermelha mostra o tamanho da fratura até março de 2016, enquanto a linha amarela mostra o avanço da rachadura entre março e agosto de 2016
 

De acordo com um comunicado do MIDAS, a modelagem por computador sugere que o gelo restante poderia tornar-se instável e que Larsen C pode seguir o exemplo de seu vizinho Larsen B, que se desintegrou em 2002.

Segundo o instituto, a plataforma de 55 mil km quilômetros quadrados deverá se desintegrar até o final da década, o que é bastante devastador se considerar que Larsen B, de 1600 km2, se manteve estável por pelo menos 12 mil anos. A plataforma Larsen A desintegrou em Janeiro de 1995.

No ano passado, a equipe MIDAS publicou um estudo na revista Cryosphere e demonstrou que Larsen C está derretendo a partir da superfície até a base e que sua fratura gigantesca está rachando a uma taxa que ninguém poderia ter previsto.

Uma vez que o bloco exterior se rompa, os pesquisadores acreditam um iceberg medindo cerca de 6 mil quilômetros quadrados, do tamanho de Brasília, vai cair no oceano.

Fonte: Apolo 11.

voltar para Grandes sinais do céu

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||