Fome mata 5 sul-sudaneses após suspensão de ajuda alimentar do PMA

“...e haverá fomes,” Mateus 24:7

20 de março de 2018.

As autoridades do estado de Kapoeta, no sudeste do Sudão do Sul, anunciaram nesta terça-feira a morte de cinco pessoas em diferentes zonas desta região, depois que o Programa Mundial de Alimentos (PMA) da ONU suspendeu a distribuição de ajuda alimentar pela deterioração da segurança.

O governador de Kapoeta, Louis Lobong Lojore, disse à Agência Efe que as vítimas morreram devido à "falta de alimentos desde a semana passada".

Lojore detalhou que duas morreram no distrito de Kaotu e as outras três pessoas em Magoth.

Além disso, o governador indicou que as organizações humanitárias que ofereciam assistência aos civis da zona, concretamente o PMA, suspenderam suas atividades pela deterioração da situação de segurança em Kapoeta, onde alguns comboios de ajuda foram atacados.

O responsável pediu a todos os entes internacionais que operam no Sudão do Sul que socorram os cidadãos necessitados em Kapoeta.

A Organização da ONU para a Alimentação e a Agricultura (FAO), o Fundo para a Infância (Unicef) e o PMA advertiram em 26 de fevereiro que dois terços da população do Sudão do Sul, perto de 7 milhões de pessoas, podem sofrer de fome nos próximos meses se não houver ajuda humanitária.

Fonte: EFE

voltar para Fomes

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||