Cerca de 400 mil crianças podem morrer de má nutrição na RD Congo

“...e haverá fomes,” Mateus 24:7

12 de dezembro de 2017.

A má nutrição aguda coloca em risco a vida de cerca de 400 mil crianças congolesas com menos de cinco anos na região de Kassai.

Segundo o Fundo das Nações Unidas para a Infância, Unicef, na República Democrática do Congo, RD Congo, as crianças poderão morrer em 2018 se não receberem intervenções urgentes em saúde e nutrição.

Produção

As principais causas do problema são a violência, os deslocamentos em massa e a redução da produção agrícola nos últimos 18 meses.

Na região, as condições humanitárias continuam críticas apesar de a segurança em algumas áreas ter melhorado, e de alguns deslocados terem retornado às suas casas.

Emergência

Estima-se que 750 mil crianças sofrem de desnutrição aguda em toda a região de Kassai. A crise nutricional ocorre em 25 áreas.

Para o representante interino do Unicef na RD Congo, a crise de nutrição e de insegurança alimentar segue-se ao deslocamento de milhares de famílias que enfrentaram condições muito difíceis por meses.

Cerca de 220 centros de saúde foram destruídos, saqueados ou danificados.

A agência declarou que recebeu apenas 15% dos fundos que precisa para responder às necessidades nutricionais infantis em 2017.

Mais de 1,4 milhões de pessoas foram vítimas de violência e obrigadas a deslocar-se em Kassai. A crise gerou falta de comida num momento em que dois terços das famílias não podem cultivar nas suas terras. E um surto de sarampo deve agravar ainda mais a situação.

Fonte: Rádio ONU

voltar para Fomes

fwR fsN tsY show center|left tsN fwR|show fwR center|bnull||image-wrap|news login uppercase b01 bsd|fsN fwR uppercase b01 bsd|b01 c05 bsd|login news fwR uppercase b01 bsd|tsN fwR uppercase b01 bsd|fwR uppercase|content-inner||